Me visitam

setembro 19, 2010


"Escrevo, triste, no meu quarto quieto, sozinho como sempre tenho sido, sozinho como sempre serei. E penso se a minha voz, aparentemente tão pouca coisa, não encarna a substância de milhares de vozes, a fome de dizerem-se de milhares de vidas, a paciência de milhões de almas submissas como a minha ao destino quotidiano, ao sonho inútil, à esperança sem vestígios. Nestes momentos meu coração pulsa mais alto por minha consciência dele. Vivo mais porque vivo maior.


E a gente não cansa, um impulso vital te faz fazer as mesmas coisas que você jurou nunca mais, um impulso vital te faz acreditar no impossível, viver é um ato de fé.

Um comentário:

Poeta del Cielo disse...

gran verdade amiga viver e um ato de fe ... mais quando a vida te mostra una verdadeira realida a fe crece mais y mais....
linda verdad

abracos
otima semana

saludos