Me visitam

setembro 30, 2010


Na linguagem jurídica poderia dizer que hoje perdi um bem, perdi algo, um se movente, meu gato, no meu coração no entanto eu perdi alguém, um ente querido, que não sabia que podia amar a esse ponto, que as vezes eu nem percebia mas que a falta será totalmente sentida e sofrida.
Como é triste dizer adeus, como é triste viver com o nunca mais, que a morte não tenha essa solidão que imagino que tem, que amor conforte e que a certeza de se amado de força, que não doa, que não dure pra sempre.


Pra que Sofrer com despedida? Se quem parte não leva, Nem o sol, nem as trevas E quem fica não se esquece Tudo o que sonhou, eu sei Tudo é tão simples que cabe Num cartão postal E se a história é de amor Não acaba tão mal.

3 comentários:

Carol disse...

Liana,

Eu tenho um bichinho de estimação também, uma cachorrinha Shih-tzu, que considero minha filha, então imagino como você deve estar se sentindo, pois esses seres celestiais acabam por nos ensinar muito sobre o amor e o companheirismo.
Fique em paz!
Abraços

Vanessa Souza Moraes disse...

Ah, esse é o mal de ter pets...

Edgard ♠♦O Pierrot♥♣ Antonello disse...

Nossa gostei muito do que li por aqui, meus parabéns, vou seguir ok? Dá um pulo lá no meu e dá uma olhada, axo q vc vai gostar. Me siga tbm se possível :p