Me visitam

fevereiro 18, 2010

Passou




Não falarei mais sobre isso, juro, já passou e foi rápido demais para ficar amargando uma dor infinita, apesar de rápido, foi bom, só. Gostaria mesmo que as coisas se resolvessem e que tudo que temos em comum pudesse ser compartilhado em uma amizade duradoura, confesso que não sei se é possível, tenho medo de ficar o tempo todo te fazendo lembrar do erro que foi ter me deixado, orgulho, puro orgulho.
Minha vida vai seguir, ela sempre segue, demoradamente mas segue, agora é dizer adeus mesmo, de verdade, sem qualquer esperança, sem qualquer magoa. seguir mesmo, para que outros caminhos se abram, para que a vida, o destino, Deus, ou seja lá o que for possa colocar sempre pessoas especiais em nosso caminho, por um motivo que acreditamos quando queremos, por coincidência , pra dinamizar a vida. Agora é adeus e quem sabe um possível recomeço, mais honesto, sem expectativas, com muito mais bom humor, sem cobranças e desentendimentos, só quem pode nos dar isso é a amizade, espero do fundo de meu coração que sim possa haver uma amizade.












"Creio que será permitido guardar uma leve tristeza e também uma boa lembrança; que não será proibido confessar que às vezes se tem saudades, nem odioso dizer que a separação, ao mesmo tempo, traz-nos um inexplicável sentimento de alívio e de sossego, mas também uma indefinível dor. É que houve momentos perfeitos, que passaram, mas não se perderam por que ficaram em nossas vidas e a lembrança deles nos faz sentir maiores, fazendo com que nossa solidão seja menos infeliz".

Um comentário:

Sil.. disse...

A-MO Shakespeare.

Que encanto aqui!

Um abraço!