Me visitam

março 17, 2012


Na verdade é muito estranho pensar que não há mais ninguém, que não tem mais aquela pessoa pra quem endereçar a mesma carta, é estranho pensar que já houve tanta coisa, e que agora nem mesmo a lembrança doí, não sei se foi o tempo, porque no fundo foi tão pouco que passou, talvez a realidade, a mudanças do astros, qualquer coisa levou um sentimento forte embora e nem a lembrança dele deixou, é estranho não amar mais uma pessoa, nem por um segundo sofrer por ela não estar mais aqui, não entender os sentimento do Caio, não repetir a mesma musica um milhão de vezes, nem se quer ter esperança, é estanho não ter esperança e mesmo assim continuar.

Estava sendo triste, mas ela parecia acostumada. Acostumada e fria, porque depois de tantas lágrimas, ela finalmente parecia ter secado.

Um comentário:

Marcos Alexandre Silveira disse...

http://www.palavrascompreensivas.blogspot.com.br/