Me visitam

novembro 14, 2016

É preciso falar, escrever, liberar, Trump foi eleito capitão do barco, já estavamos a deriva faz tempo, as coisas podem piorar, os ratos querem se salvar e vamos todos ter de andar na prancha.
Eu estou triste, muito triste, se voce chegar perto vai conseguir sentir a tensão que é minha presença de desespero, eu achei que ia melhorar o mundo, mas agora so penso que o pior está por vier, tristeza e solidão são coisas muito pesadas e todos estão se afastando.
Queria sentar em um grupo que estivesse disposto a mudar as coisas, mas as vezes acho que isso é so mais um ato autodestrutivo em nome de nada, a revolução não está a vistas, sinto cada vez mais vontade de não me mover.
Eu estou triste, mas ninguem pode me ajudar, é como se eu tivesse algo muito contagioso, o pessimismo não agrada ninguém, roubaram minha esperança em dias melhore e  olham pra minha tristeza como se fosse doença, se eu morrer dirão que foi porque não me tratei, mas o mundo era minha ferida.
Eu não lembro como é viver sem esse peso, faz tempo que sinto meu pulmão sendo comprimido pelo meu torax, meus ombros pesam e quando alguem fala comigo sua voz parece muito distante, meus pensamentos dançam freneticamente e quando tento ordena-los eles fogem muito depressa, por isso eu escrevo, pra transformar essa realidade dolorosa numa escrita tão patetica quanto a vida.

Nenhum comentário: