Me visitam

abril 25, 2017

É  como se eu estivesse sempre na expectativa de uma noticia boa que fosse mudar as coisas, a sensação de solidão é mais comum do antes, apesar de agora eu saber que vai ser pra sempre.
Tem dias que espero brutalmente que a vida acabe logo, mas não sei bem porque eu continuo caminhando.
Os ciclos continuam os mesmo, as guerras vencidas são retomadas diariamente, é como se eu falasse um língua estranha que ninguém decifrasse, mas eu falo e ninguém quer realmente ouvir.
Eu sinto muito, diversas vezes eu sinto o que não deveria sentir, é uma forma obsessiva de pensar que ultrapassa o plano mental me destrói fisicamente, você não pode ver, mas eu ardo em chamas enquanto me perco no olhar.
Eu quero ir embora, eu passei a minha vida inteira querendo ir embora, não sei porque, mas é longe do aqui que acho que encontrarei solução, levo todos os problemas comigo, agora talvez leve também as consciência deles.


Nenhum comentário: